O que é TDAH?

>>> O que é TDAH?

Muitas dúvidas existem nessa hora. Os pais se angustiam e não sabem se é um comportamento “normal de criança” ou se há algo de errado com seu filho.  Antes, vale saber que O TDAH é acompanhada por alterações físicas sim, que incluem o subdesenvolvimento e mau funcionamento de algumas áreas cerebrais, como os gânglios da base, cerebelo, corpo caloso e lobos frontais.

Também são considerada causas do TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade) deficiências cerebrais decorrentes de alterações na atividade elétrica, na circulação sanguínea e na distribuição da glicose aos neurônios, com impacto na comunicação entre os neurônios e a falta de sincronização entre as várias áreas cerebrais.

 

>>> Alguns Sinais da TDAH

Vamos listar abaixo alguns dos sinais mais comuns encontrados nas crianças com diagnóstico de TDAH. Mas, claro, isso não é bater o martelo e dizer que a criança que apresenta um, ou vários, destes sinais tem TDAH!

Estes mesmos sinais também podem ser encontrados em outros transtornos, como autismo e depressão. Vale lembrar que o que chama a atenção é a persistência dos sinais ao longo do tempo. Isoladamente e/ou por períodos curtos, a presença de um ou mais destes sinais pode ser absolutamente normal ou um chamado de alerta para alguma possível dificuldade que a criança esteja enfrentando no período. Mas não faz diagnóstico de TDAH!

Mas vamos aos sinais:

  • Dificuldades de organização;
  • Não consegue realizar as tarefas escolares;
  • Visão superficial ou generalista. Não enxerga detalhes;
  • Dificuldade de concentração em atividades diversas;
  • Parece que não ouve o que lhe é dito;
  • Não gosta e foge de tarefas que exijam maior esforço mental;
  • Perde as coisas de uso diário com frequencia;
  • Se distrai facilmente;
  • Inquietação constante;
  • Procura incessante por novidades;
  • Fala o tempo todo;
  • Não tem paciência;
  • Normalmente não consegue esperar a sua vez em jogos ou situações em grupo;
  • Interrompe o tempo todo a conversa dos outros;
  • É muito ansiosa;
  • Tiques nervosos enquanto dorme, principalmente nas pernas.

>>> O que fazer se você desconfia que seu filho, ou outra criança, tem TDAH?

Observe a criança no dia a dia. Veja como ela interage com outras crianças enquanto realizam brincadeiras, jogam videogame, desenham e conversam.

Fique atento ao desempenho escolar. Como estão as notas? As tarefas de casa estão sendo realizadas? Desconfie quando nunca há tarefas a serem feitas. Pergunte ao professor sobre o desempenho da criança em sala de aula, se conversa o tempo todo com os amiguinhos, se presta atenção nas explicações, ou se está no “mundo da lua”. O professor é um grande aliado! Peça para ele observar a criança mais de perto por um certo tempo, e depois, compare o comportamento da criança em sala de aula com o comportamento em casa.

Outra dica é perguntar à criança o que ela quer ser quando crescer, qual esporte gostaria de aprender, divagar sobre planos “futuros”. Atente com as respostas, veja se ela consegue imaginar um futuro. Repita a conversa após alguns dias e observe as respostas. Crianças com TDAH tem dificuldade com a visualização do futuro, ainda que em fantasia.

E vá ao seu médico de confiança, converse com ele a respeito de suas aflições e suspeitas. Faça um relatório e compartilhe suas impressões e observações colhidas.

Muito mais angustiantes que o diagnóstico, são as dúvidas e estigmas velados, escondidos atrás de medos, vergonhas e pré-julgamentos.

Cuidem-se! Informem-se! Amem-se!

Vivam com saúde!